Humanização

O Hospital Geral de Pirajussara foi inaugurado em 1999  e desde o início de suas atividades, sempre teve como objetivo o desenvolvimento de uma assistência digna, humanizada e baseada no respeito às pessoas.

A implementação da Política Nacional de Humanização (PNH) – Humaniza SUS pelo Ministério da Saúde em 2003, veio complementar e certificar as ações já realizadas pelo Hospital Geral de Pirajussara  na valorização das pessoas, na promoção à saúde e na busca constante pela qualidade na assistência.

Segundo a definição, “Humanizar é promover o bem comum, que não se resolve em práticas isoladas, mas, sim, em ações conjuntas que contemplem a técnica, a profissionalização, a capacitação, em intervenções estruturais, que façam a experiência da hospitalização ser mais confortável para o paciente” e este tem sido o nosso objetivo, o de proporcionar uma assistência à saúde segura, resolutiva e eficaz, através de um ambiente acolhedor.

Das diretrizes da Política de Humanização o Hospital Geral de Pirajussara desenvolve os seguintes projetos:

Grupo de Cuidadores

[responsivevoice voice=”Brazilian Portuguese Female” buttontext=”Ouvir”]O grupo “Cuidando do Cuidador” iniciou seu atendimento em maio de 2007, com o intuito de humanizar o atendimento aos familiares e cuidadores dos pacientes críticos por meio do grupo de suporte.Assim, Foi constituída uma equipe multidisciplinar composta por médico, assistente social, psicólogo, fonoaudiólogo, enfermeira, terapeuta ocupacional, nutricionista e integrante da diretoria clínica. Os integrantes técnicos da equipe ministram um encontro semanal com os familiares com o objetivo de:

– Acolher os familiares e cuidadores dos pacientes acamados, com a incapacidade funcional significativa (ou com risco de desenvolver incapacidade funcional). Entende-se por “incapacidade funcional” as dependências do indivíduo em suas atividades de vida diária tais como: ato de alimentar-se, banho, higiene elementar, vestuário e transferência.

– Oferecer orientação técnica aos cuidadores quanto aos cuidados básicos do paciente no ambiente domiciliar, em paralelo às orientações individuais no leito se necessário;

– Esclarecer e discutir com os familiares o conceito de cuidador e discutir sobre o sentido de cuidar;

– Promover a melhor aceitação de alta hospitalar pelos familiares, diminuindo suas angústias ao receber o paciente em seu domicílio;

– Diminuir a possibilidade de Reinternações por intercorrências clínicas geradas pela conduta inapropriada no domicílio e

– Favorecer o processo de reabilitação após a alta hospitalar [/responsivevoice]

Mãe Canguru

O Projeto Mãe Canguru é um tipo de humanização e assistência neonatal que implica no contato precoce pele a pele entre mãe e o bebê prematuro, pelo tempo que quiserem. Saibam que não só a mamãe participa; o papai também pode entrar nessa.

Esse tipo de humanização oferece ao bebê uma vivência da passagem da vida uterina para a extrauterina, aumentando muito o vínculo entre pais e bebê. Este vínculo deixa o bebê mais seguro, proporcionando mais confiança aos pais no manuseio do seu filho.

Visita Ampliada

O objetivo é ampliar o acesso dos visitantes às unidades de internação, para garantir o elo entre pacientes e familiares, permite aos familiares acompanhar o paciente durante toda a permanência no ambiente hospitalar gerando segurança, confiança e eficácia no tratamento.

No Hospital Geral de Pirajussara as enfermarias que possuem visita ampliada são as unidades de Clínica Médica, Clínica Cirúrgica, Pediatria e UTI Neo Natal.

Acolhimento com Classificação de Risco

Foi implantada no Pronto Atendimento, através de um planejamento cuidadoso onde foi considerado o estudo de demanda, além da sensibilização dos colaboradores com reuniões de exposição e discussão da cartilha da PNH, elaboração de protocolos e fluxos, além de treinamento oferecido aos profissionais da instituição das diferentes especialidades.

A classificação de risco é feita para as seguintes especialidades:

– Neurocirurgia

– Ortopedia

– Clínica médica

– Cirurgia geral

– Pediatria

Para a classificação do risco foi adotado o sistema de cores, com a seguinte classificação:

imagem2Destinada ao recebimento, avaliação e estabilização das urgências e emergências clínicas e traumáticas. Após a estabilização, os pacientes são encaminhados para outras áreas para a sua recuperação.

 

Destinada a pacientes críticos e semi-críticos já com terapêutica de estabilização iniciada.

 

Destinada a pacientes não críticos, em observação ou internados aguardando vagas nas unidades de internação ou remoções para outros hospitais de retaguarda.

 

Destinada a pacientes com atendimento de consultas de baixa e média complexidade.

 

 

Projeto Transdisciplinar e Projeto Terapêutico

O Prontuário Transdisciplinar é uma das diretrizes operacionais do PNH proposta em 2004; estimula e fortalece o trabalho em equipe e o diálogo entre os profissionais, favorecendo troca de conhecimentos, inclusive com os doentes e familiares. Contribui também para a produção de vínculos e para o fortalecimento do sentido de grupo (fomento da grupalidade), que visa a sustentar as construções que foram elaboradas coletivamente, além de estimular o empenho no trabalho (fomento do protagonismo).

Desde sua inauguração o HGP tem instituído  a ficha de evolução multiprofissional, incentivando todos os profissionais responsáveis pela assistência a registrarem os atendimentos e decisões no prontuário.